Bem-vinda(o)

A PELE E O DERMATOLOGISTA

A pele é considerada um órgão do nosso corpo assim como o coração, o pâncreas, o estomago, etc. Na realidade, a pele é um dos maiores órgãos que nós temos. Para se ter uma idéia, ela representa 16% do nosso peso corporal. Então, se você pesa 70 kg, 11,2 kg é de pele. Muito, não?

As unhas, pelos, cabelos, glândulas sebáceas, do suor e a pele formam o sistema tegumentar a semelhança do sistema circulatório, respiratório, digestório, etc. Por que sistema?
Porque ela congrega vários órgãos (cabelos, glândulas, pele e unhas) e várias funções.

Nossa pele começa a se formar já nas primeiras semanas da vida embrionária, nessa ocasião ela tem apenas uma camada de células. Ela tem a mesma origem do nosso sistema nervoso, portanto, muitas doenças de fundo emocional acabam manifestando-se também na pele e vice-versa. O sistema tegumentar só vai estar pleno por volta dos 2 ou 3 anos de idade.

O dermatologista é o profissional indicado para tratar e cuidar da sua pele. Ele é um médico especialista cuja formação leva muitos anos. Primeiro ele faz o curso de Medicina, são 6 anos. Depois ele presta uma prova para a Residência Médica ou faz um curso de pós-graduação. São mais 2 ou 3 anos. Em alguns lugares, até 4 anos. Depois presta uma prova muito difícil para conseguir o Título de Especialista. Um bom dermatologista fica pronto para começar a trabalhar depois de 10 anos de estudos.

Ele cuida de todas as doenças da pele, dos cabelos e das unhas. Também faz as cirurgias relacionadas a esse sistema. Ou seja, remove tumores de pele, verrugas e pintas. Extrai unhas. E, mais recentemente, a dermatologia sofreu uma expansão com o surgimento da Cosmiatria. Trata-se de uma área que cuida da beleza do sistema tegumentar, deixando as pessoas mais bonitas e retardando o processo de envelhecimento. Melhora o aspecto dos cabelos e unhas danificadas. Para auxiliar o dermatologista nessa área existem vários procedimentos que aceleram os resultados: toxina botulínica, técnicas de preenchimento, peelings químicos, lasers e outros. Mas, esse é um assunto para tratarmos num próximo artigo.

Hoje, falamos sobre a complexidade da pele como órgão que pode sediar várias doenças, incluindo as de fundo emocional. E a extensa formação que o dermatologista precisa ter para entrar em contato com as mais variadas dermatoses adquirindo a experiência necessária para delas tratar com segurança.
Por isso tudo, escolha bem o seu dermatologista!